O outro

domingo, 30 de maio de 2010

Publicado pela Editora Record, O outro, de Bernhard Schlink, é um romance alemão que trata do tema “traição” por meio da incessante troca de correspondências entre Bengt, o marido sisudo de Lisa, e Rolf, o amante gabarola.

Logo após a morte da esposa, vítima de câncer de mama, Bengt recebe uma carta destinada a ela, cujo remetente lhe é desconhecido: Rolf. Ele a responde, comunicando o falecimento: “Sua carta chegou. Mas já não chegou para quem você a escreveu. A Lisa que você conheceu e amou morreu”.

No entanto, Rolf interpreta a resposta erroneamente e continua a enviar suas cartas amorosas. Bengt, então, resolve respondê-las como se fosse Lisa para descobrir por quanto tempo fora traído e por que o comportamento dela era tão diferente ao lado dele e ao lado do Outro.

A partir desta troca incessante de correspondências, Bengt decide encontrar Rolf pessoalmente e, para isso, persegue-o para conhecer seus hábitos. Logo o encontro acontece numa cafeteria e ambos passam a tomar café e a jogar xadrez cotidianamente.

Sempre mantendo a discrição, Bengt continua com o envio de cartas, mas, não menciona o assunto nestes encontros com seu novo “amigo”. Até que, certo dia, Rolf o convida para um jantar no qual Lisa será homenageada diante de pessoas ilustres. Qual será a reação de Bengt? Como ele vai desmascarar o amante da esposa?

***

Este livro deu origem ao filme O amante, estrelado pelos atores Liam Neeson, Laura Linney e Antonio Banderas. Que tal assistí-lo?

3 comentários:

  1. Nossa que interessante..
    Nem sabia que tinha o filme...
    E alias vou ter que assistir e ler o livro é claro...

    ResponderExcluir
  2. Estava pensando justamente em assistir esse filme. Agora que li a resenha, acho que vou primeiro ler e depois assistir.

    Martina

    ResponderExcluir
  3. Meninas, confesso que eu não gostei nem do livro e nem do filme.

    Eu tive a impressão de que o autor estava com muita preguiça para escrever a história toda, pois, o vocabulário é pobre, não há riqueza de detalhes e o fim parece inacabado.

    Já o filme eu achei muito confuso. Eu passei o filme todo achando que a Lisa tinha ido passear [que criança!], quando na verdade ela já tinha morrido... e olha que eu "rebobinei a fita" muitas vezes... kkk

    Antes deste livro, eu li e assisti "O leitor", do mesmo autor, que é FAN-TÁS-TI-CO!

    Pensem: ler um livro ótimo, depois um ruim, do mesmo autor... que decepcionante!

    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir

Entre aspas

A palavra amor é um eufemismo para abrandar um pouco a verdade ferina da palavra cio.
Fisiologicamente, verdadeiramente, amor e cio vêm a ser uma coisa só.
(Júlio Ribeiro, 1845-1890)

Seguidores

Últimos Comentários

©LEITURA DO MOMENTO

Todos os Direitos Reservados