O colecionador de ossos

domingo, 29 de agosto de 2010

O livro O colecionador de ossos, do escritor norte-americano Jeffery Deaver (Editora BestBolso; 449 páginas), é uma novela policial recheada de situações conflitantes que dão início à saga do detetive Lincoln Rhyme, o personagem principal deste enredo - que, do início ao fim, cria uma expectativa ansiosa e angustiante sobre os acontecimentos que surgem com o desenrolar dos fatos.

Uma série de crimes bárbaros acontece exatamente no fim de semana que antecede a Conferência pela Paz Mundial, promovida pela ONU, na qual chefes de Estado irão se reunir. As autoridades de Nova Iorque temem por um atentado terrorista semelhante ao que acontecera em Londres, nos dias anteriores, quando uma bomba explodiu um hotel em que a UNESCO realizava uma reunião.

Lincoln Rhyme, um renomado criminólogo, cuja carreira foi interrompida por um acidente que o deixou tetraplégico, vive isolado em seu apartamento, planejando sua própria eutanásia com Dr. William Berger. Até o dia em que, procurado pelos policiais Lon Sellitto e Jerry Banks, é convidado a desvendar todo mistério que envolve o primeiro crime da série e os subseqüentes.

O criminoso, chamado de Elemento Desconhecido 238, ao escolher suas vítimas aleatoriamente, segue o mesmo ritual do serial killer James Schneider: antes de matá-las, ele as mutilava, arrancando-lhes os ossos. No local do crime, provas enigmáticas são plantadas, deixadas de propósito, para indicar o próximo crime e, com isso, desafiar a inteligência policial, principalmente a de Rhyme.

Para participar das investigações in loco, a policial Amélia Sachs é designada para proteger todas as cenas e, com isso, coletar todos os vestígios deixados pelo Elemento Desconhecido 238, sob o comando eletrônico do detetive [eles se comunicavam por walkie talkie, enquanto Sachs vasculhava a cena]. Deste modo, os policiais poderiam identificar o criminoso e prendê-lo.

Sachs e Rhyme formam, então, uma dupla dinâmica de investigadores que, em um pequeno laboratório montado na casa do detetive, sob a coordenação de Mel Cooper, analisa peça por peça de um quebra-cabeça até que, por fim, o criminoso é descoberto. Surpreendemente, o Elemento Desconhecido 238 é alguém que o leitor nem imagina!

***

Em 1999, O colecionador de ossos foi roteirizado para o cinema. Os atores Denzel Washington e Angelina Jolie interpretam os personagens principais.





O Blog Romance Gracinha propôs a leitura de um romance policial para o Desafio Literário 2010 do mês de agosto. Nesta gincana entre blogueiros, o objetivo é ler 12 livros, sendo um por mês e de gêneros literários diferentes. Em setembro, os participantes devem ler um romance histórico. Até lá!

8 comentários:

  1. Escolhi este livro aleatoriamente para participar do DL 2010 by RG. Mas, revelou-se uma escolha desastrada. A leitura se arrastou ao longo deste mês, numa alternância de sentimentos de aflição e de tédio. Durante as cenas dos crimes, a leitura foi ágil em função da expectativa que se criou para o salvamento das vítimas e a descoberta do criminoso; durante os processos de investigação, com todo aquele linguajar da criminalística, a leitura foi demorada. Então, é um livro muito cansativo, por isso, numa escala de 01 a 05, minha nota é 03.

    ResponderExcluir
  2. se a vivi organizar um DL para 2011, acho que colocarei este livro na lista...

    ResponderExcluir
  3. Ai, amo esse livro, o autor...como assim?..rs
    Terminei de ler O macado de pedra de Jeffery Deaver para o desafio do mês. Era minha primeira escolha, mas não achava o livro de jeito nenhum, então tive que ler o reserva. Ainda bem que terminei de ler a tempo para confirmar o quanto essa série é ótima. Ainda não fiz minha resenha. Mas será apaixonada...rs
    Seu blog está lindo demais, amiga!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Achei o filme bom, vou dar uma chance e ler o livro então!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Como achei o filme mezzo mezzo, acho que não leria o livro. Sua resenha está ótima!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Daniella, tudo bem?

    Estava olhando as resenhas dos participantes do DL 2010 e descobri que escolhemos o mesmo livro. Bom, eu adorei a minha escolha, gostei ainda mais dos detalhes. Tédio no livro, só depois que ele terminou e não tinha o terceiro da série para continuar a ler.

    Bom, mas gostei de sua resenha. Apesar de contar spoilers demais sobre a história.

    Um abraço e até mais!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dani!

    Vc já sabe que amo esse livro de paixão! Para mim é um dos melhores livros policiais que li!

    Achei o enredo nota 10 e sem tédio nenhum...

    Um beijooo!

    ResponderExcluir
  8. Meninas, obrigada pelos comentários!

    Eu realmente não curti muito este livro, que foi abandonado diversas vezes. Só consegui concluir a leitura depois de assistir ao filme.

    Mas prometo dar uma chance ao Lincoln Rhyme... um dia...

    Beijos!

    ResponderExcluir

Entre aspas

A palavra amor é um eufemismo para abrandar um pouco a verdade ferina da palavra cio.
Fisiologicamente, verdadeiramente, amor e cio vêm a ser uma coisa só.
(Júlio Ribeiro, 1845-1890)

Seguidores

Últimos Comentários

©LEITURA DO MOMENTO

Todos os Direitos Reservados