Contato

domingo, 24 de abril de 2011


O filme Contato, baseado na obra homônima (Editora Companhia de Bolso; 434 páginas), de Carl Sagan, conta a história da Drª. Ellie Arroway que, após conseguir recursos financeiros, com muita dificuldade, para manter seu projeto de procura por sinais de vida extraterrestre, descobre e decodifica uma mensagem enviada à Terra por seres que habitam um sistema planetário em Vega, a 26 anos-luz do nosso planeta.

Para convencer as autoridades norte-americanas sobre a importância da mensagem, a cientista luta não só contra o seu ex-namorado, um enrustido fundamentalista religioso que passa a ser seu principal adversário nos debates que se seguem, como também contra um maníaco caçador de bruxas que tem um cargo importante. Além disso, há também um cientista mau caráter que se aproveita da descoberta dos outros para fazer carreira.

A mensagem recebida pela Drª. Ellie, quando finalmente é decodificada, dá instruções detalhadas de como construir uma enorme máquina alienígena que custaria algumas centenas de bilhões de dólares. Vários países do mundo se unem para fabricar tal máquina que, por fim, é destruída por um terrorista norte-americano.

Uma outra máquina, fabricada no Japão, é utilizada para a mais frustrante viagem espacial. A Drª Ellie volta à Terra sem qualquer prova de que esteve em um planeta habitado por extraterrestres, em um sistema planetário em torno da estrela Vega.

A principal questão levantada pelo filme é há vida em outro planeta ou estamos sozinhos no Universo? Esta é uma pergunta que sempre esteve presente na história da humanidade. Mesmo com toda a tecnologia de que dispomos, ainda não foi possível obter uma resposta definitiva. Até hoje, tudo o que se disse sobre vida extraterrestre é mera especulação.

No entanto, Drª Ellie afirma que: “Se somos apenas nós nesta galáxia, há um tremendo desperdício de espaço”. Embora o ser humano queira ser especial no Universo, vários cientistas, ainda hoje, postulam que somos os únicos seres vivos em todo o espaço sideral. Mas, não há qualquer base científica que apóie uma afirmação deste porte.

Uma outra questão levantada pelo filme é a velha disputa religião versus ciência. Um assunto polêmico, sem dúvida, que é colocado de uma forma leviana no filme. Não é um assunto para discussões rápidas nem mesmo para longas. Apenas é bom lembrar que a fé é inversamente proporcional à necessidade de testá-la com a ciência. Se você precisa da ciência para ter provas da existência de Deus, é um sinal de que a sua própria fé está abalada.

***

Minha opinião: "O livro Contato é indigesto e o filme tem várias nuances: é ambicioso, ou mesmo pretensioso, ao querer discutir grandes temas como religião e ciência em alguns momentos de um filme de duas horas. Às vezes, ele é ambíguo quando interrompe discussões importantes sem chegar a lugar algum. Mas, é este seu aspecto imprevisível que o torna interessante. Muito do que ele diz permanece aberto à especulação e interpretação".

2 comentários:

  1. Aii.... achei que e' muita ficcao para o meu gosto!!! Nao faz o meu genero. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Também...não sei...fiquei com medinha do livro. A resenha está show!

    Beijocas

    ResponderExcluir

Entre aspas

A palavra amor é um eufemismo para abrandar um pouco a verdade ferina da palavra cio.
Fisiologicamente, verdadeiramente, amor e cio vêm a ser uma coisa só.
(Júlio Ribeiro, 1845-1890)

Seguidores

Últimos Comentários

©LEITURA DO MOMENTO

Todos os Direitos Reservados